Penápolis, Quarta-Feira, 25 de Novembro de 2020
Folheie o jornal
Notícias / Cidade & Região
22/09/2020
Tamanho da letra
A-
A+

Polícia realiza reconstituição de feminicídio

Da Redação

A Polícia Civil de Penápolis realizou na manhã desta segunda-feira (21) a reconstituição do crime que resultou na morte de Jaqueline Barboza de Oliveira, de 29 anos. O crime de feminicídio aconteceu no dia 13 de setembro, no Jardim Planalto, em Penápolis. O autor do assassinato é o ex-companheiro de Jaqueline, um frentista de 34 anos, que está preso temporariamente. A reconstituição, que durou cerca de 30 minutos, foi realizada em frente à residência da vítima, na avenida Domingos Vieira, onde ela foi morta a facadas.

Jaqueline morava com os dois filhos, uma menina de nove anos, de um relacionamento anterior, e um menino de cinco anos, filho do frentista. Um forte esquema de segurança foi montado no local, contando com o apoio de investigadores da DDM (Delegacia de Defesa da Mulher), 1º DP (Distrito Policial), Delegacia do Município e cadeia, além da Polícia Militar.

A reconstituição foi acompanhada por peritos e pela delegada responsável pelas investigações, Maria Salete Cavestré Tondatto. Durante os trabalhos, o frentista confirmou tudo o que havia dito anteriormente em depoimento.

Agora, a polícia aguarda os laudos da reconstituição e do IML (Instituto Médico Legal) para a conclusão do inquérito. O acusado deu detalhes de como ocorreu o crime e disse que ficou descontrolado.

Na noite do assassinato, o frentista foi até a casa da ex-companheira para pegar algumas roupas do filho. O frentista tentou marcar um encontro com a ex-mulher, mas ela não aceitou e houve uma discussão entre os dois. Ele tentou puxar a vítima para dentro do carro, mas ela reagiu. Neste momento, ele pegou uma faca, que estava no veículo, e desferiu vários golpes em Jaqueline, que chegou a ser socorrida com vida, mas não resistiu e morreu após dar entrada no pronto-socorro. Ele fugiu e levou o filho do casal, o menino de cinco anos. Viajou com seu próprio carro (um VW Gol) até a cidade de Votuporanga, onde deixou o veículo na garagem de um conhecido. Em seguida, entrou em contato com os seus familiares. Uma irmã do acusado viajou de carro até Votuporanga, pegou o menino, mas antes foi até Birigui, onde o frentista se entregou à polícia, na manhã do dia seguinte ao crime.

 






Compartilhe com seus amigos no Facebook

Comentários publicados

Os comentários não representam a opinião do jornal. A responsabilidade é do autor da mensagem.


Atendimento:
18 3652-5511 / 3652-5679

Redação e Gráfica:
Av. Marginal Maria Chica, nº 1830 - CEP 16300-000 - Penápolis-SP

© 2020 Jornal Regional. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização do Jornal Regional.