Penápolis, Sexta-Feira, 23 de Outubro de 2020
Folheie o jornal
Notícias / Cidade & Região
12/10/2020
Tamanho da letra
A-
A+

Polícia prende mulher que matou cantora e faz reconstituição do crime

Publicidade
box

Da Redação

A Polícia Civil realizou, na manhã deste domingo (11), a reconstituição - reprodução simulada dos fatos – do homicídio que vitimou a jovem cantora Kivia Kalini Souza de Andrade, de 25 anos, a Kivinha Andrade. O crime aconteceu na noite da última sexta-feira (9), em Penápolis. A autora é uma ajudante geral, de 35 anos, que está presa temporariamente por 30 dias. O pedido foi feito pela Polícia Civil e expedido pela Justiça local. Os trabalhos, que duraram pouco mais de uma hora, ocorreram no local onde a vítima foi morta, na avenida Marginal Maria Chica, próximo da Prefeitura. Um forte esquema de segurança foi montado, contando com o apoio de investigadores. A reconstituição foi acompanhada por peritos e pelo delegado responsável pelas investigações, Jovair Marcos Gruppo. Durante os trabalhos, a autora confessou o crime. Além dela, outras testemunhas também cooperaram com a reconstituição.

O caso ocorreu por volta das 21h30. Kivia foi morta com um golpe de faca no peito. Um investigador esteve no local, após ser informado, por telefone, sobre o homicídio. Ele conversou com um vigilante da Câmara de Vereadores, que fica do lado do Paço Municipal. O servidor relatou que viu a movimentação dos bombeiros e policiais militares, mas não sabia o que tinha ocorrido. A faca usada no assassinato foi encontrada e apreendida. O objeto estava com marcas de sangue. Segundo o que foi apurado pela reportagem, ambas teriam tido uma discussão próximo ao ponto de ônibus do lado da sede do Legislativo, quando a vítima foi atingida com o golpe. Ferida, ela caiu na rua, próximo de uma passarela metálica. Uma enfermeira, que reside próximo da avenida, contou que estava sentada na área, quando notou uma aglomeração de pessoas. Ao sair para ver o que estava acontecendo, notou que a jovem já estava com os sinais vitais fracos. Ela iniciou a reanimação e tentou estancar o sangramento usando sacolas plásticas até a chegada do Resgate do Corpo de Bombeiros, que levou a vítima ao pronto-socorro, entretanto, ela não resistiu e veio a óbito. Um suposto triângulo amoroso pode ter sido o motivo do assassinado, conforme informou uma testemunha que estava no PS e que armou ter presenciado o crime. Ela contou ao policial que a autora seria a atual namorada de uma ex-companheira da vítima.

A ajudante geral foi capturada na tarde de sábado (10), pela Polícia Militar. Ela foi encontrada em uma residência na avenida João Zanin, no Jardim Paula Pereira. O corpo da vítima foi levado ao IML (Instituto Médico Legal) para exame necroscópico e, após isso, liberado aos familiares para velório. O sepultamento da jovem cantora foi realizado no sábado, por volta das 17h30. Equipe do IC (Instituto de Criminalística) esteve no local realizando perícia. O caso segue em investigação.

 






Compartilhe com seus amigos no Facebook

Comentários publicados

Os comentários não representam a opinião do jornal. A responsabilidade é do autor da mensagem.


Atendimento:
18 3652-5511 / 3652-5679

Redação e Gráfica:
Av. Marginal Maria Chica, nº 1830 - CEP 16300-000 - Penápolis-SP

© 2020 Jornal Regional. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização do Jornal Regional.