Penápolis, Terça-Feira, 22 de Setembro de 2020
Folheie o jornal
Notícias / Cidade & Região
10/09/2020
Tamanho da letra
A-
A+

Pesquisa decidirá retorno de aulas nas escolas particulares

Publicidade
box

Da Redação

Nesta quarta-feira (9) foi realizada uma reunião com a participação de proprietários e diretores de 17 escolas particulares de Penápolis com representantes da administração municipal. O prefeito Célio de Oliveira (sem partido) não participou da reunião, mas durante a live no Facebook, informou que a administração solicitou à rede privada de ensino a realização de uma pesquisa para consultar a opinião dos pais dos alunos sobre o retorno das aulas presenciais ainda neste ano. 

A administração municipal promoveu o encontro, pois anteriormente acreditava que cada escola pudesse tomar a sua própria decisão. Mas houve uma reconsideração e a reunião foi realizada justamente para comunicar a mudança. Assim como ocorreu com a rede municipal de ensino, que realizou pesquisas com os pais de aproximadamente seis mil alunos, a rede privada também terá que consultar a opinião dos pais dos estudantes. 

A pesquisa da rede municipal revelou que 92% dos pais de alunos do Ensino Fundamental I (de 1ª a 5ª séries) e 84% dos pais de alunos de creches e pré-escolas foram contrários ao retorno das aulas neste ano. Com base no resultado desta pesquisa, a administração decidiu retomar as aulas presenciais na rede municipal somente em 2021.

“Com relação às escolas particulares, a gente sabe das dificuldades causadas pela pandemia do novo coronavírus, caiu muito o número de alunos, e diante da crise financeira, muitos pais foram obrigados a retirar os seus filhos das escolas, houve também um crescimento da inadimplência, enfim, a gente consegue compreender tudo isso”, disse o prefeito Célio de Oliveira ao explicar porque a administração, em um primeiro momento, havia repassado a decisão, de retorno ou não das aulas presenciais neste ano, aos proprietários das escolas particulares.

No encontro desta quarta-feira, ficou decidido que as escolas particulares devem realizar uma pesquisa com os pais dos alunos e a consulta deve ser concluída no prazo máximo de três dias. Segundo o prefeito, caso não ocorra uma adesão por parte dos pais, igual ou superior a 50% dos entrevistados, a administração vai interferir através de um decreto municipal, proibindo também o retorno das aulas presenciais nas escolas particulares neste ano.

De acordo com o prefeito, a mesma decisão também deveria ser adotada pelo governo com relação às escolas estaduais, diante do anúncio sobre a possibilidade de retorno das aulas presenciais a partir de outubro deste ano. “Eu tenho a minha opinião: não serão dois ou três meses de aulas neste ano que vão proporcionar uma mudança na qualidade de ensino, muito pelo contrário, isto poderá causar muitos problemas para o setor de saúde”, concluiu o prefeito.

 






Compartilhe com seus amigos no Facebook

Comentários publicados

Os comentários não representam a opinião do jornal. A responsabilidade é do autor da mensagem.


Atendimento:
18 3652-5511 / 3652-5679

Redação e Gráfica:
Av. Marginal Maria Chica, nº 1830 - CEP 16300-000 - Penápolis-SP

© 2020 Jornal Regional. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização do Jornal Regional.