Penápolis, Segunda-Feira, 22 de Julho de 2019
Folheie o jornal
Notícias / Cidade & Região
12/07/2019
Tamanho da letra
A-
A+

Golpes e trotes por telefone crescem em Avanhandava

Publicidade
box

Da Redação

Se por um lado, as ocorrências de furto, tráfico de drogas e casos da lei Maria da Penha tiveram redução em Avanhandava, nos últimos meses cresceram as ocorrências relacionadas aos trotes e golpes por telefone e também os golpes aplicados pela internet (em sites de compras), em comparação com o mesmo período do ano de 2018. As informações foram obtidas na Delegacia de Polícia.

O caso mais recente foi no feriado (dia 9). Um comerciante da cidade foi vítima de trote, em que foi exigida certa quantia para que uma familiar fosse libertada. A reportagem falou com o comerciante. “Foram momentos de desespero, porque a pessoa não estava em casa e as informações iam batendo à medida que o golpista ia falando”, contou. Foi feito boletim de ocorrência pela Polícia Militar.

Em outro caso, há duas semanas, um aposentado do centro recebeu uma ligação dizendo que um sobrinho seu havia sofrido um acidente e precisava de dinheiro. Como não tinha todo o dinheiro exigido, chegou a ligar para um parente para pedir emprestado, foi quando foi alertado de que era um golpe.

Nesta quarta-feira (10), cinco pessoas ligaram para a rádio Liberdade FM para relatar casos semelhantes de trote por telefone, em que era pedida quantia em dinheiro para libertar um parente que estaria em poder dos ladrões. “Os bandidos colocaram uma pessoa chorando na linha dizendo que era minha filha que havia sido sequestrada. Como não tenho filha, nem me preocupei e desliguei o telefone”, contou uma moradora do centro.

 

RECOMENDAÇÃO DA POLÍCIA

 

Houve época em a média era de duas a três ocorrências relacionadas à Lei Maria da Penha, que pune os autores de violência no ambiente familiar. As maiores vítimas dos golpes e trotes por telefone geralmente são aposentados. Por tal motivo, o delegado Guilherme Brandão de Souza recomenda bastante cuidado diante de uma ligação telefônica e que se possível, a pessoa não faça nada de forma precipitada, principalmente quando do outro lado da linha o golpista exige que sejam feitos depósitos em dinheiro. 

Algumas ocorrências de golpes e trotes por telefone aplicados na cidade já se transformaram em inquérito policial. Nos casos de golpes aplicados pela internet, o delegado Guilherme Brandão de Souza disse que em certas situações são casos de difícil investigação, pelo fato de que as contas dos beneficiados em que são feitos os depósitos são de outros estados e até de outros países. (Informações de Odair Vicente – AvaNews)






Compartilhe com seus amigos no Facebook

Comentários publicados

Os comentários não representam a opinião do jornal. A responsabilidade é do autor da mensagem.


Atendimento:
18 3652-5511 / 3652-5679

Redação e Gráfica:
Av. Marginal Maria Chica, nº 1830 - CEP 16300-000 - Penápolis-SP

© 2019 Jornal Regional. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização do Jornal Regional.