Penápolis, Sexta-Feira, 23 de Agosto de 2019
Folheie o jornal
Colunas / Papo com Du
Papo com Du

29/03/2019
Tamanho da letra
A-
A+

Coluna do Dia - 29/03/2019

PENSAMENTO DO DIA

“Sonhe sempre, viva intensamente” - Eduardo Alberton

 

SUPERLIGA MASCULINA: SESC-RJ SUPERA FIAT MINAS E É O PRIMEIRO SEMIFINALISTA DA COMPETIÇÃO

O Sesc-RJ é o primeiro semifinalista da Superliga Masculina 2018/2019. A equipe comandada por Giovane Gávio venceu o Fiat Minas (MG) por 3 a 0 e parciais de 25/19, 25/19 e 25/22, na noite desta quarta-feira (27), na Arena Minas (Belo Horizonte-MG), no segundo jogo da melhor de três partidas das quartas de final. Com o resultado, a equipe carioca fez 2 a 0 na série e garantiu vaga na semifinal da competição, esperando agora pelo adversário que sai do confronto entre Sesi-SP e Vôlei Um Itapetininga (SP) – o Sesi-SP vence por 1 a 0 e os dois times se enfrentam nesta quinta-feira (28), no segundo jogo da melhor de três. Maurício Borges recebeu o Troféu Viva Vôlei, ressaltou a amizade e a força do grupo, e aproveitou para dedicar à mãe, Marilda, aniversariante do dia. “Nosso grupo é muito forte. A nossa amizade dentro de quadra, em termos de jogo, é muito forte. É o nosso diferencial, o resto vai saindo como consequência. O jogo tático foi muito importante, temos que manter e melhorar ainda mais isso pensando na semifinal. Quero mandar um beijo pra minha mãe, que está fazendo aniversário”, afirmou o campeão olímpico dos Jogos Rio-2016.

 

SUPERLIGA MASCULINA: VÔLEI RENATA SE APROVEITA DO FATOR CASA E EMPATA SÉRIE CONTRA O TAUBATÉ

Jogando na noite de quarta-feira (27), o Vôlei Renata Campinas (SP) derrotou o EMS Taubaté Funvic, por 3 sets a 1, e parciais de 25/23, 20/25, 25/15 e 25/20, em 2h18 de jogo. A partida foi válida pela segunda rodada da série melhor de três jogos das quartas de final da Superliga Masculina de Vôlei 2018/2019. Com o resultado, o Vôlei Renata empata a série em 1 a 1, e força assim a necessidade do terceiro e decisivo jogo. A partida que definirá quem avança às semifinais da competição será disputada nesta sexta-feira (29), às 19h00 no ginásio do Abaeté, em Taubaté. O ponteiro Lucarelli analisou a postura da equipe na derrota de quarta-feira. “Poderíamos ter sido melhor na recepção, e nosso saque não entrou como no primeiro jogo. Não conseguimos agredir e erramos bastante. A constância do jogo de Taubaté, não tivemos hoje. Méritos do Campinas que venceu e forçou o terceiro jogo. Agora é descansar para estar inteiro para sexta-feira”, comentou. O melhor jogador em quadra foi Bruno Temponi, do Vôlei Renata Campinas (SP), premiado com o Troféu Viva Vôlei. Quem passar à próxima fase enfrentará o vencedor do cruzamento entre Sada Cruzeiro (MG) e Copel Telecom Maringá (PR).

 

CORINTHIANS SENDO CORINTHIANS

Dos quatro classificados para as semifinais do Paulistão, o Corinthiansfoi quem jogou pior nas quartas. Contra a Ferroviária, o Timão foi mal nas duas partidas, mas garantiu a classificação nos pênaltis. Apesar das duas atuações decepcionantes, o Corinthians dá motivos para a Fiel torcida seguir confiante na conquista do tricampeonato estadual. Invicto há 12 jogos, o Timão já mostrou que cresce em jogos grandes, tanto que não perdeu clássicos nem jogos de mata-mata nesta temporada. Essa "casca" será importante contra o Santos de Jorge Sampaoli, sensação neste início de ano, mas só isso não bastará. É preciso corrigir erros e jogar muito mais se quiser levantar a taça do Paulistão pelo terceiro ano seguido. Diante da Ferroviária, mais uma vez o Corinthians apresentou lentidão na transição da defesa para o ataque, embora tenha criado mais do que no jogo em Araraquara. Mesmo em casa, o Timão recuou as linhas e não se inibiu em deixar o adversário ter mais posse de bola (34% x 66%). Porém, a marcação não esteve tão encaixada e, em vários momentos, meias e laterais da equipe do interior receberam com espaço para jogar – foi assim no gol, quando Diogo Mateus infiltrou nas costas de Jadson. Além disso, no segundo tempo, quando vencia por 1 a 0, a equipe se retraiu exageradamente e pagou caro. A melhor válvula de escape novamente foi Clayson, o melhor em campo. O atacante buscou duelos individuais com seus marcadores, foi à linha de fundo e ainda mostrou fôlego para ajudar atrás. Foi dos pés dele que saiu o passe para o gol de Júnior Urso. Do outro lado, Love chegou mais à área do que Pedrinho, lutou bastante, mas esteve em noite sem tanta inspiração. Há, porém, boas notícias. A maior participação de Ralf na construção de jogadas é uma delas. A correção da marcação nas jogadas de bola aérea, que vinha atormentando no começo do ano, também. Já faz seis jogos que o Timão não é vazado pelo alto. O Corinthians chega a abril com incertezas na equipe e uma forma de jogar ainda em consolidação. Reconhecer que o Santos joga melhor no momento não significa dizer que é o favorito para ir à final. As semifinais devem oferecer dois grandes duelos táticos, como foi o clássico alvinegro do último dia 10, quando o Corinthians mostrou que sabe como parar o rival – o duelo terminou empatado sem gols.

 





Compartilhe com seus amigos no Facebook

Atendimento:
18 3652-5511 / 3652-5679

Redação e Gráfica:
Av. Marginal Maria Chica, nº 1830 - CEP 16300-000 - Penápolis-SP

© 2019 Jornal Regional. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização do Jornal Regional.