Penápolis, Segunda-Feira, 18 de Janeiro de 2021
Folheie o jornal
Colunas / Eu Mesma
Eu Mesma

12/03/2019
Tamanho da letra
A-
A+

Sobre o Bom Combate e Cachorro Quente

Não é nenhuma novidade o que se passa.

O mundo está cheio de casos assim.

Mas a certeza em forma de papel timbrado assusta.

Não muda nada e muda tudo ao mesmo tempo.

O coração está apertado. A sensação de impotência é enorme.

Com exceção dos comandantes em seus gabinetes, ninguém entra numa guerra porque quer.

Dormir em trincheiras, ao relento.

O frio na alma que só o medo é capaz de causar.

Mas há uma diferença: na guerra os soldados salvam seus corpos a qualquer preço.

Esse combate que vivo agora não tem nada a ver com a minha vida. É outra vida. Uma vida nova, despretensiosa, que não escolheu nada disso.

É estranho pensar que você daria sua própria vida para salvar outra pessoa.

O Bom Combate.

Engolir a própria vaidade, a dor, as lágrimas, a raiva.

Abnegação.

Os problemas, as diferenças, a crueldade da vida sempre parecem coisas fáceis de serem resolvidas na casa dos vizinhos, no mundo das outras pessoas.

Já lutaram e ainda lutam o Bom Combate por mim.

Agora é minha vez.

A fraqueza que sinto é também um tapa na cara e a cobrança incessante de que devo ser forte, devo me despir de velhos pensamentos e navegar no mar desconhecido do amor que exige muito mais do que pode oferecer.

Vai dar tudo certo. Ou não.

Mas estaremos juntos.

Enquanto o sol nascer.

Enquanto o sono não vier.

Enquanto houver mais estrelas no céu do que falta de esperança na Terra.

Vamos resistir.

Afinal, temos amigos, irmãos, sorrisos e cachorro quente com suco de uva.

 

Rafael Freitas (movidoaletras.blogspot.com)





Compartilhe com seus amigos no Facebook

Atendimento:
18 3652-5511 / 3652-5679

Redação e Gráfica:
Av. Marginal Maria Chica, nº 1830 - CEP 16300-000 - Penápolis-SP

© 2021 Jornal Regional. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização do Jornal Regional.