Penápolis, Segunda-Feira, 14 de Outubro de 2019
Folheie o jornal
Dicas de Segurança

28/01/2012
Tamanho da letra
A-
A+

 

Prevenindo-se contra os Raios

 

RAIO é uma descarga elétrica muito intensa, que ocorre de forma natural, principalmente durante chuvas e tempestades, podendo atingir o solo, e nestes casos podem causar prejuízos, ferir ou matar pessoas e animais.

A Defesa Civil do Estado de São Paulo alerta que apesar da probabilidade de ser atingido por um raio ser muito baixa, ou seja a chance que uma pessoa tem de morrer atingido por raio é de 0,8 por milhão, mas mesmo assim devemos tomar mais cuidado   nos meses de verão (21 de dezembro a 21 março) período que aumenta a incidência de chuvas e temporais no sudeste brasileiro. No que se refere a incidência de Raios o Brasil é campeão mundial atingindo a marca de 100 milhões de raios por ano, causando a morte de mais de 100 pessoas no ano 2000. Ao atingir uma pessoa, o raio pode causar graves queimaduras, danos ao coração, pulmões, sistema nervoso e outras partes do corpo. A chance de sobreviver é de apenas 2%. (dados colhidos no site da UFRJ)

Em 30% dos casos, as vítimas de raios morrem por parada cardíaca ou respiratória, Os outros 70%  na maioria das vezes sofrem sequelas, como perda de memória e diminuição da capacidade de concentração.

De acordo com ainda com o site da Universidade Federal do Rio de Janeiro os estados mais atingidos por raios são: Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais, nesta ordem.

Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – INPE, o fenômeno causa prejuizos de US$ 200 milhões ao Brasil. Os raios afetam as linhas de transmissão de energia, de telefonia, as indústrias; causa incêndios florestais e mata pessoas e animais.

As pessoas também podem ainda ser atingidas por correntes elétricas que se propagam no solo, a partir do ponto que o raio atingiu.

 

PREVENÇÃO CONTRA OS RAIOS.

No Campo, em sítios ou fazendas, a pessoa está mais sujeita aos raios do que os moradores das cidades, em  caso de chuva, podem abrigar-se em suas casas. Se você estiver no campo, sem um abrigo próximo e sentir seus pelos arrepiados ou sua pele coçar, indicando que um relâmpago (raio) está prestes a cair, ajoelhe-se e curve-se para a frente, colocando suas mãos nos joelhos e sua cabeça entre eles, de acordo com a UFRJ  deitar no chão é pior.

De acordo com a Divisão de Comunicação Social da Coordenadoria Estadual da Defesa Civil, a orientação de modo geral é a mesma: Com chuva forte, deve-se interromper qualquer atividade ao ar livre em local descampado, como clube, praia, campo de futebol, plantação, pista de pouso e procurar abrigo em qualquer edificação ou instalação subterrânea, como o Metrô, por exemplo. Se alguém estiver na rua e não houver nenhuma casa ou prédio por perto, a orientação é ficar agachado, com os pés juntos, até a chuva passar, e nunca deitar no chão. “Evite tornar-se o ponto mais alto de um terreno ou mesmo ficar próximo a ele.

Para evitar prejuízos, durante uma chuva forte ou tempestade, desligue os aparelhos elétricos da tomada.

Não segure objetos metálicos longos, como vara de pescar, etc.; Nunca permaneça  próximo de árvores, cercas, trilhos, postes e linhas de energia elétrica, (que atraem os raios);

Não permaneça no topo de morros ou cordilheiras, pois os raios costumam cair nos pontos mais altos;

Não dirija ou se abrigue em veículos sem capota, como tratores (alguns), motocicletas e bicicletas;

Não use equipamentos elétricos ou o telefone (principalmente os com fio).

 

 

Fonte: http://www.ufrrj.br/institutos/it/de/acidentes/raios.htm

http://diariooficial.imprensaoficial.com.br/nav_v4/index.asp?c=5&e=20120125&p=1

 

1º Tenente PM Fernando da Cunha Bachiega 

Bacharel em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública pela Academia de Polícia Militar do Barro Branco e Comandante do Pelotão de Polícia Militar de Penápolis.





Compartilhe com seus amigos no Facebook

Atendimento:
18 3652-5511 / 3652-5679

Redação e Gráfica:
Av. Marginal Maria Chica, nº 1830 - CEP 16300-000 - Penápolis-SP

© 2019 Jornal Regional. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização do Jornal Regional.