Penápolis, Quinta-Feira, 18 de Abril de 2019
Folheie o jornal
Dicas de Segurança

18/08/2012
Tamanho da letra
A-
A+

COMPORTAMENTO SOCIAL E EDUCAÇÃO

 

Uma das ocorrências mais atendidas pela polícia militar é sem dúvida a chamada “Desinteligência”, caracterizada por discussões nos mais variados locais, em grande parte dos casos não haveria discussão se fossem observados princípios básicos de educação. No intuito de se diminuir as ocorrências de desinteligência, que podem as vezes transformar-se em agressões, extraímos algumas regras de comportamento social do Manual de Conduta Social da Polícia Militar, pois como já diz o jargão popular “gentileza gera gentileza” que por consequência diminui conflitos.

 

De acordo com o Manual as regras de comportamento em sociedade, não devem se restringir a ambientes fechados, seja dentro do lar, da escola, do clube, no shopping, etc. Em locais públicos exige-se mais ainda da cordialidade, demonstrando que a boa educação para com os estranhos é prova de alto índice de civilidade.

 

Algumas regras básicas:

 

Na rua, as pessoas estão geralmente com pressa. Uma breve inclinação de cabeça significa um agradecimento à pessoa que nos cedeu a passagem.

Evite discussões em locais públicos, principalmente com quem o acompanha.

Comentários de certos assuntos, geram controvérsias e muitas vezes acabam em discussões. Tome cuidado ao falar de religião, política ou questões particulares em voz alta nas ruas ou lugares públicos.

Quando uma senhora deixa cair um embrulho, o homem educado deve apanhá-Lo Quando o homem deixa cair um embrulho, basta preveni-lo: “ o senhor deixou cair qualquer coisa “.

Caminhando pela calçada, procure acompanhar a velocidade das outras pessoas. Se estiver com pressa, e esbarrar nas pessoas, saiba desculpar-se.

O canto da calçada, junto às paredes, continua sendo o lugar que o homem reserva para a mulher, ou para a pessoa mais idosa. Estando a calçada muita cheia, deixe a senhora ir um pouco à frente e fique discretamente à esquerda, um pouco mais atrás. Quando há espaço e três pessoas caminham juntas, o lugar de honra é o centro.

A norma de circulação diz que quem está entrando num edifício, loja, enfim em qualquer lugar, deve ceder o lugar a quem sai, não importando sexo, nem idade de quem entra ou de quem sai.

Utilizando o telefone, limite-se ao essencial, e se necessário marque o seu encontro para prosseguir a conversa com mais calma. No local de serviço ou num “orelhão” público, lembre-se que existem outros usuários querendo utilizar o aparelho.

Ao atender uma ligação o correto é quem liga, se identificar dizendo seu nome, e com quem deseja falar.

A quem fez a chamada, cabe a iniciativa de terminar a conversação. Entretanto há algumas exceções: quando falamos com uma pessoa mais idosa, a estas cabe desligar (exemplo)

Não abuse de um amigo ou conhecido, que está colocado nos primeiros lugares da fila do banco, do cinema, da loja, etc, para pedir que compre o ingresso, pague a conta, etc, normalmente as pessoas não reclamam de tal atitude, porém não abuse querendo que todos acreditem que o amigo estava guardando seu lugar na fila enquanto você procurava estacionar o carro.

O motorista deve ajudar as pessoas a tomarem lugar, especialmente as senhoras e pessoas idosas. Abrir e fechar as portas, subir ou descer os vidros, etc, são pequenos mas importantes detalhes.

Dirigindo acompanhado, evite ligar o rádio sem antes consultar a pessoa ou as pessoas que estão em sua companhia. Ligando o rádio, controle o volume do som para não interferir com a conversação.

Consulte igualmente quem viaja com você antes de ligar o ar condicionado, antes de levantar ou abaixar os vidros e, sobretudo, antes de acender o cigarro.

Evite discussões também no trânsito, e não use a buzina desnecessariamente.

Não reaja a provocações.

Ao perceber que pessoas idosas ou senhoras se aproximam de um coletivo, elevador, fila, etc, o homem cede a sua vez, a não ser que dispensem a cortesia;

Ao marcar encontros, seja pontual;

Ao demonstrar seus conhecimentos, não humilhe quem pouco sabe do assunto;

Ao entrar num automóvel particular, se o motorista estiver sozinho, sente-se ao seu lado;

Ao acompanhar pessoas idosas, ajude-as com tato, pois às vezes não querem passar por inválidas;

Ao perceber em lugar público, quando sentado, que pessoas idosas ou senhoras estejam em pé, ceda seu lugar;

Ao conversar, procure não gesticular; não aponte nunca outra pessoa, a não ser absolutamente necessário; não fale alto demais;

Ao receber um favor ou gentileza, não se esqueça do “Muito Obrigado”; ao pedir qualquer coisa, não se esqueça do “Por Favor”; ao interromper uma conversa ou pedir passagem, fale “Desculpe”;

 

Lembre-se, utilizando o “Muito Obrigado, Por Favor e Desculpe”, você poderá evitar muitas brigas e discussões.

 

Fonte: Manual de Conduta Social da Polícia Militar.

 

1º Tenente PM Fernando da Cunha Bachiega 

Bacharel em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública pela Academia de Polícia Militar do Barro Branco





Compartilhe com seus amigos no Facebook

Atendimento:
18 3652-5511 / 3652-5679

Redação e Gráfica:
Av. Marginal Maria Chica, nº 1830 - CEP 16300-000 - Penápolis-SP

© 2019 Jornal Regional. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização do Jornal Regional.