Penápolis, Domingo, 19 de Agosto de 2018
Folheie o jornal
Dicas de Segurança

18/02/2012
Tamanho da letra
A-
A+

 

Carnaval 2012 (Parte II)

O consumo de drogas ilícitas e a ingestão excessiva de Álcool são uma preocupação constante, mas merecem especial atenção nos dias de Carnaval. Já abordamos na semana passada sobre o crime de embriaguez ao volante, bem como das sanções administrativas (multa e suspensão da CNH), no entanto, existem outros riscos relacionados com a bebida. Pesquisas  constataram  que o álcool, mesmo em  pequenas quantidades, aumenta o risco  de acidentes para condutores e também para os pedestres, pois  provoca a diminuição de funções indispensáveis à segurança ao volante, como a visão e os reflexos, diminuindo ainda  a capacidade de discernimento, levando o condutor  a  comportamentos de risco, como o de dirigir em  excesso de velocidade e a não utilização do cinto de segurança, dentre outros equipamentos.

Se você for maior de 18 anos e pretende consumir bebida alcoólica, o faça de maneira moderada e não dirija após a ingestão de qualquer quantidade de álcool,  chame um táxi, nomeie o Amigo da Vez (aquele que não vai beber), arrume uma carona etc.

Uma Droga ILICITA muito popular nos festejos de Carnaval é o Lança Perfume que quando usada (inalada) podem causar várias complicações, dentre elas:

Alucinações: se inalado em grandes quantidades a pessoa pode desmaiar, ter alucinações, sonhos e  sofrer  lesões causadas por quedas ou tombos e praticar atos sem consciência;

Durante o uso podem ocorrer distúrbios auditivos semelhantes a um zunido no ouvido e posterior dor de cabeça, mal estar, náuseas e dores no estômago, hemorragias e problemas psíquicos;

Se inalado após a ingestão de bebida alcoólica pode causar coma profundo;

Formigamento das extremidades e na face, Perda de tato;

Pode ocorrer depressão respiratória e arritmias cardíacas, com risco de MORTE súbita. Depois de absorvidos pelo pulmão, o Lança Perfume vai para o sistema nervoso central, fígado, rins, medula óssea e cérebro, causando neste último o bloqueio da transmissão nervosa. 

             Para as pessoas  já dependentes,  ocorre a  síndrome de abstinência, que consiste em  ansiedade, cãibras nas pernas, agitação, insônia, tremores, e perda de interesses que não seja o de usar o entorpecente.Existe ainda um Lança Perfume caseiro conhecido como “loló” que é  igualmente perigoso e tóxico tendo em sua composição o clorofórmio e o éter, substâncias estas potencialmente cancerígenas.

            Não aceite o Lança Perfume ou qualquer outra droga pois além de ser CRIME o seu uso ou comercialização (tráfico), seu consumo poderá trazer danos irreparáveis ou até a morte.

            Outra droga que se faz presente no Carnaval é a Maconha, droga muito danosa a sociedade e ao usuário. 

O uso crônico de maconha (por longo período) causa problemas respiratórios, pois sua fumaça é mais irritante que a do cigarro de tabaco, sendo seu teor de alcatrão  muito alto (maior que do tabaco), contendo benzopireno que é uma substância cancerígena. Outras consequências do fumo são: hipertensão, asma, bronquite, cânceres, doenças cardíacas e doenças crônicas obstrutivas aéreas, problemas cognitivos como o prejuízo na memória e na habilidade de resolver problemas, comprometendo seu rendimento intelectual. Pode gerar a síndrome amotivacional, caracterizada por problemas de atenção e motivação. 

Há consequências também na fertilidade do homem por haver uma queda de 50 a 60% na produção de testosterona (hormônio masculino).   Seu uso ocasionalmente traz um desconforto acompanhado de uma ansiedade intensa e ideias de perseguição, onde mais raramente pode haver alucinações conhecidas com “flashbacks” que consistem em sintomas da intoxicação após a interrupção do uso. 

O uso do entorpecente Maconha causa dependência cuja  abstinência é  caracterizada por: ansiedade, insônia, perda de apetite, tremor das mãos, sudorese, reflexos aumentados, bocejos e humor deprimido. Alertamos ainda que o uso de Maconha é um trampolim  para o uso de drogas mais potentes como o Crack e a Cocaína dentre outras.

Relembramos que neste Carnaval o policiamento está reforçado, inclusive na entrada e imediações dos clubes,  para a manutenção da Ordem Pública e combate  ao uso e tráfico de todos os tipos de drogas, bem como os Roubos e Furtos.

 

1º Tenente PM Fernando da Cunha Bachiega 

Bacharel em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública pela Academia de Polícia Militar do Barro Branco.

 

Fonte de consulta: http://pt.wikipedia.org;

http://www.denatran.gov.br/ultimas/20120213_carnaval.htm;

http://www.senad.gov.br.





Compartilhe com seus amigos no Facebook

Atendimento:
18 3652-5511 / 3652-5679

Redação e Gráfica:
Av. Marginal Maria Chica, nº 1830 - CEP 16300-000 - Penápolis-SP

© 2018 Jornal Regional. É proibida a reprodução do conteúdo dessa página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso sem autorização do Jornal Regional.